O que são telefones falsos?

Por que eu não devo comprar um telefone falso quando é muito mais barato do que um original?

Quais perguntas posso fazer a um vendedor para me assegurar que um telefone é verdadeiro?

Eu preciso de uma bateria e um carregador novos. Tenho que comprar produtos da marca ou posso comprar genéricos?

Eu fui enganado e comprei um telefone falsificado. O que devo fazer?

As minhas informações pessoais estão seguras em um telefone falso?

A indústria de celulares é enorme. Quem se importa se as pessoas copiam seus produtos?

O que posso fazer para ajudar?

Para uma lista de fontes para obter mais informações, clique aqui.

 

O que são telefones falsos?

Falsificação, falso, imitação, cópia e réplica são todos os termos usados ​​para descrever os celulares não produzidos por fabricantes de telefones móveis originais.

A maioria dos telefones falsos são cópias de aparelhos genuínos, que imitam o design e a marca para enganar os consumidores. Outras falsificações não infringem direitos autorais, mas parecem ser uma concorrência legítima aos modelos originais. Mas todos os telefones falsificados são produzidos sem aprovação do governo, testes de qualidade ou certificação, e são vendidos ilegalmente no mercado negro em todo o mundo.

Com falsificadores imitando todas as facetas da aparência de um telefone, incluindo a rotulagem, o design e a embalagem, pode ser difícil determinar se um telefone é falso ou verdadeiro. Muitas vezes, os componentes dessas falsificações são abaixo do padrão, de qualidade inferior e apresentam um mal desempenho, o que impacta o consumidor, que comprou o aparelho.

No entanto, existem alguns critérios-chave, que você pode usar como referência para se certificar de que está comprando um produto verdadeiro.

Por que eu não devo comprar um telefone falso quando é muito mais barato do que um original?

A frase "você recebe pelo que você paga" é certamente verdadeira quando se trata de telefones, baterias e carregadores falsos.

Telefones celulares genuínos passam por uma série de testes de qualidade, de durabilidade e de segurança antes de chegar ao mercado. Eles também são certificados para atender aos padrões nacionais e internacionais de exposição às emissões de rádio. Os fabricantes podem atestar a qualidade de seus produtos e oferecem garantia ao usuário.

Em compensação, telefones falsificados não são testados quanto à sua qualidade ou à segurança, e os falsificadores não oferecem garantia para seus produtos. Muitas vezes, aparelhos falsos são anunciados como verdadeiros, mas têm sistemas operacionais inferiores, não incluem funções básicas e apresentam uma performance pobre.

Assim, embora os telefones falsificados possam parecer uma alternativa barata para os originais, a economia a curto prazo pode rapidamente acabar, quando o produto se mostra de má qualidade ou com defeito e você não pode fazer uso da garantia.

Para obter mais informações clique aqui.

Quais perguntas posso fazer a um vendedor para me assegurar que um telefone é verdadeiro?

Sempre que possível, é preferível comprar um telefone diretamente de um revendedor registrado, que pode atestar a autenticidade do aparelho. Você só deveria comprar um telefone feito por um fabricante confiável.

No entanto, com a prevalência de compras na internet e em sites de leilões, isso pode não ser uma opção

Se você não tem certeza se um vendedor está comercializando telefones verdadeiros, há alguns pontos simples que podem te ajudar a verificar as suas preocupações:

  1. Todo celular genuíno tem um número de série para registrá-lo a uma rede, o chamado International Mobile Equipment Identity (IMEI). O IMEI pode ser usado para verificar a legitimidade de um telefone. Muitas vezes, os modelos falsificados não apresentam IMEI ou usam um número falso. Se você estiver comprando o telefone pessoalmente, você pode encontrar o número IMEI na embalagem do produto, sob a bateria do telefone ou pressionando *06 no telefone. Se você não tem acesso ao aparelho pessoalmente, você deve perguntar ao vendedor o número IMEI do telefone que deseja adquirir. Para verificar a legitimidade do número IMEI de um aparelho e qualquer informação sobre o país de produção, o fabricante e o tipo de modelo, você pode usar essas informações.

  2. É importante pesquisar um pouco antes de comprar um novo telefone. Cheque o número do modelo do telefone que você quer comprar, além das especificidades técnicas para se assegurar que conferem com que está sendo oferecido a você.

  3. Pergunte se o telefone vem com garantia e qual a política de devolução. Todos os fabricantes de telefonia móvel oferecem algum tipo de garantia. Já os celulares do mercado negro raramente vêm com garantia ou oferecem assistência técnica aos produtos danificados.

  4. Se existe uma diferença significativa entre o preço de venda recomendado e o preço que está sendo pedido pelo o aparelho, pergunte a razão.

Para mais informações, veja a checklist do Spot a fake phone.

Eu preciso de uma bateria e um carregador novos. Tenho que comprar produtos da marca ou posso comprar genéricos?

Existe no mercado muitos acessórios de telefones móveis sem certificação, incluindo baterias e carregadores. Esses acessórios podem ser produzidos para aparecerem legítimos ou para serem uma alternativa a produtos originais. Para identificar baterias e carregadores falsos, veja aqui.

Muitas vezes, baterias e carregadores falsos são oferecidos como um produto pós-venda, encontrados em sites de leilões ou em lojas não registradas, e, frequentemente, a um preço significativamente mais baixo do que os produtos originais.

O tipo mais comum de bateria encontrado em telefones celulares hoje são as baterias de íons de lítio (Li-Ion), escolhidos pela sua grande capacidade de energia e seu tamanho pequeno. No entanto, as baterias Li-Ion são mais sensíveis ao estresse físico do que outros tipos e, como tal, requerem testes de segurança rigorosos.

Todas as baterias e carregadores de celulares devem ser submetidos a testes rigorosos para garantir que atendem a todos os níveis de segurança. Baterias originais são testadas em condições intensas para garantir que elas possam lidar com diversas condições de uso. Aparelhos, baterias e carregadores falsificados e abaixo do padrão não estão sujeitos a tais testes abrangentes e, portanto, não podem ter sua segurança verificada.

Tem havido muitos relatos da mídia em todo o mundo sobre acidentes em que baterias de celulares explodiram e feriram pessoas. Falsificações e baterias fabricadas por terceiros não atendem a todos os requisitos de segurança que previniriam esses incidentes — por exemplo, ao não incluir um circuito de segurança que regula a tensão, a corrente e o calor dentro da bateria, ela pode entrar em curto-circuito, esquentar e, no pior cenário, explodir.

Para obter mais informações, veja aqui.

Eu fui enganado e comprei um telefone falsificado. O que devo fazer?

Celulares falsificados são produzidos para enganar os consumidores, levando-os a pensar que são genuínos.

Se você comprou um telefone falso por engano, então você deve tentar devolvê-lo para a loja em que obteve o aparelho e pedir reembolso total. Em seguida, você deve reportar a venda de falsificações à polícia, ao proprietário da marca genuína e a quaisquer autoridades competentes o mais rápido possível.

Se você comprou o produto online, entre em contato com o vendedor para conseguir o reembolso e, em seguida, relate a venda do aparelho falso.

Para obter mais informações sobre como contatar o fabricante da marca genuína e as autoridades competentes para denunciar a venda de celulares falsificados veja aqui.

Caso contrário, mais informações estão disponíveis aqui.

As minhas informações pessoais estão seguras em um telefone falso?

Os celulares estão se tornando cada vez mais sofisticados e podem realizar uma variedade de tarefas. Smartphones modernos podem conter uma grande quantidade de informações pessoais, especialmente com a variedade de aplicativos disponíveis.

Telefones falsificados são executados em sistemas operacionais inferiores, deixando os usuários vulneráveis. Há relatos de aplicativos fraudulentos que, quando baixados, recolheram e enviaram seus dados confidenciais e pessoais para quadrilhas criminosas [Fonte: Security News Daily]. Há também relatos de telefones falsos carregados com software oculto para roubar informações e fazer chamadas internacionais indesejadas, resultando em contas de telefone muito caras [Source: Shanghai Daily].

Considerando que muitas pessoas usam seus celulares para fazer compras ou operações bancárias, ter suas informações acessadas por hackers pode sair muito caro.

Para obter mais informações clique aqui.

A indústria de celulares é enorme. Quem se importa se as pessoas copiam seus produtos?

Os celulares no mercado negro custam bilhões de dólares à indústria de telefonia móvel todos os anos referentes a vendas perdidas, reclamações de garantia, interrupções na rede e violação de direitos autorais. A fabricação e a venda ilegal de aparelhos falsificados ou de baixo padrão causam danos à reputação da marca e afetam, em todos os níveis, a rentabilidade dos fabricantes de aparelhos legítimos e varejistas.

De acordo com alguns relatórios da indústria, telefones falsificados vendidos no mercado negro representaram cerca de 10% das vendas mundiais em 2010 [Fonte: Gartner, fevereiro de 2011, Carolina Milanesi]. Outros acreditam que um em cada cinco celulares vendidos no mundo sejam cópias ilegais ou não licenciadas [Fonte: Reuters].

Telefones falsificados também têm um impacto negativo nas pessoas que os compram. Celulares, baterias e carregadores falsos são frequentemente comprados por consumidores que foram levados a pensar que esses aparelhos são verdadeiros. Muitaz vezes, os consumidores não têm conhecimento dos componentes de baixa qualidade e mais baratos usados ​​na fabricação dessas cópias, e isso pode representar um risco para a saúde dos usuários e para o meio ambiente.

Os componentes de qualidade inferior usados ​​para fabricar os celulares e acessórios falsificados não são testados e certificados, e podem gerar riscos para a segurança dos usuários. Telefones falsos também são feitos com peças de baixo padrão e baratas, e têm sistemas operacionais inferiores, além de não virem com garantia do fabricante. Isso deixa os consumidores com produtos de baixa qualidade, que apresentam defeitos e até param de funcionar.

No entanto, os falsificadores não estão preocupados com questões de satisfação dos clientes em relação a seus produtos e, infelizmente, na maioria das vezes, as pessoas que menos podem pagar por um celular são os alvos dos falsificadores.

Para obter mais informações, clique aqui.

O que posso fazer para ajudar?

Ler é um grande começo. Ao compreender como (‘identificar um telefone falso’) e garantir que a sua próxima compra seja de um fabricante legítimo, você estará ajudando na luta global contra a falsificação.

Você também pode dizer ao seus amigos e à sua família sobre este site, para se certificar que não sejam enganados por produtos falsificados.

Para divulgar as informações pelas mídias sociais, siga-nos no Twitter, Facebook e LinkedIn.

Para uma lista de fontes para obter mais informações, clique aqui.

World Intellectual Property Organization [www.wipo.int]
World Customs Organization [www.wcoipr.org]
European Commission [www.europa.eu.int]
World Trade Organization [www.wto.org]
The International Chamber of Commerce [www.icc-ccs.org]
International Anti-Counterfeiting Coalition [http://www.iacc.org/]
Business Action to Stop Counterfeiting and Piracy [http://www.iccwbo.org/bascap/id1127/index.html]